Notícias

Afaste os micro-organismos neste verão

Enviada em: 11/12/2018

Às vésperas da chegada da temporada das altas temperaturas, os cuidados com a conservação e armazenamento de alimentos, assim como da água, devem ser ampliados. O calor provoca o crescimento mais acelerado dos micro-organismos e deixa portas abertas para as contaminações e para a deterioração dos produtos, o que pode provocar Doenças Transmitidas por Alimentos (DTAs). Há mais de duas centenas de enfermidades do tipo que vão muito além da conhecida Salmonella, com sintomas e decorrências tão ou mais graves. Apelando-se para o bom-humor, pode-se dizer que bactérias e suas toxinas, vírus e parasitas adoram um veranico e cabe a nós evitar a festa deles.
Há uma série de procedimentos cotidianos e simples que evitam muitos problemas. Na compra dos alimentos, por exemplo, além de verificar a data de fabricação e validade é recomendado examinar a aparência e consistência. No transporte e no armazenamento podem ocorrer problemas. E, embora seja preciso ter confiança no fornecedor, quanto mais atenção para detectar irregularidades, melhor. A escolha do tipo de alimento também é importante. Evitar cremes a base de leite e gordurosos nos dias mais quentes pode ajudar a fugir de incidentes, pois esses produtos  necessitam de uma boa conservação térmica ou estão mais propensos a proliferarem os micro-organismos.
A higiene dos equipamentos utilizados no preparo da comida e o acondicionamento adequado, mesmo depois do prato pronto, também são fundamentais. Não basta também escolher frutas e vegetais e não os higienizá-los bem. A água entra com tudo nessa parte da história. Desinfetar a caixa de água a cada seis meses, usar vasilhas limpas para transportar e tampadas para conservar, limpar regularmente os filtros e ferver a água que será bebida são ações recomendadas para se ter segurança.

 
Marisa Pereira
Assessoria de Imprensa
MTB 7619