Notícias

Água retirada do ar

Enviada em: 06/11/2018

Obter água do ar. Isso já é possível graças a nova tecnologia, desenvolvida pela Watergen, uma empresa de tecnologia sediada em Israel. A “magia” dentro da máquina funciona da seguinte forma: o gerador absorve o ar ambiente através de um filtro e o resfria até seu ponto de orvalho, extraindo água através da condensação. O líquido é então purificado, mineralizado e está pronto e seguro para beber.

O gerador de média escala pode produzir uma média de 600 litros de água potável por dia. Ele vem com um reservatório embutido e um sistema de tratamento. No Vietnã, onde o equipamento está sendo exibido e que tem alta umidade do ar, a máquina pode extrair ainda mais água, diz o presidente da Watergen, Michael Mirilashvili: “Nos três locais onde testamos a tecnologia, ela se saiu melhor do que esperávamos”.

Uma unidade de grande escala pode extrair até cinco mil litros por dia. O equipamento é projetado para fornecer água para aproximadamente 2,5 mil pessoas por dia, e pode ser instalada em um telhado e conectada diretamente à rede de água do edifício. Já um pequeno gerador pode fornecer água potável para residências e escritórios, e gera de 25 a 30 litros por dia. As máquinas só precisam de infraestrutura elétrica para operar e podem ser instaladas em qualquer lugar.

A Watergen quer levar sua tecnologia ainda mais longe: “Nossos cientistas já desenvolveram a tecnologia para ser implementada dentro de carros, ônibus, trens e todos os tipos de transporte”, diz Mirilashvili. O veículo em movimento produz a energia para o gerador de água atmosférica.

No Vietnã, país que ainda sofre com escassez e má qualidade da água, a demanda por soluções de água limpa está aumentando, disse o embaixador de Israel no Vietnã, Nadav Eshcar. "É um dos países mais afetados pelo aquecimento global e vem sofrendo com as secas na região Sul e Central nos últimos tempos”. O gerador da Watergen já está em uso em vários lugares ao redor do mundo, como Índia, Estados Unidos, América Latina, China, Rússia e vários países africanos. Também está sendo listado como um dos pioneiros da tecnologia de 2018 pelo Fórum Econômico Mundial.

Fonte: AFP

#curiosidade #novidades