Notícias

Qual a qualidade da água nas escolas?

Enviada em: 16/02/2017

     Logo, logo, pátios e salas de aulas estarão efervescendo novamente com o retorno dos alunos para mais um ano letivo. Mas, antes disso, é momento de preparar os ambientes e estruturas que irão recebe-los. Um dos quesitos que é esquecido no checklist, porém, é a qualidade da água colocada à disposição, principalmente nos bebedouros dos colégios e creches.
     Depois de alguns meses sem utilização, é necessário fazer pelo menos uma análise para saber da qualidade da água (microbiológica). A conservação e manutenção dos reservatórios muitas vezes pode não estar sendo suficientes para manter a potabilidade. Levando em consideração que índices elevados de doenças são provocados por águas contaminadas, é necessário bastante atenção. A verificação é um investimento em saúde.
     Ao longo do uso, bebedouros e cantinas de escolas são locais propícios ao desenvolvimento ou acumulo de agentes patogênicos, pois, são utilizados por vários indivíduos com graus de higiene desconhecido, que podem ser veículos de transmissão. Ir ao banheiro, não lavar as mãos e ir beber água, é um exemplo típico de um processo de contaminação bastante comum. Por isso, a análise das amostragens tem tamanha relevância.

 

Marisa Pereira
Assessoria de Comunicação - MTB 7916
comunicacao@engequimica.com.br